Calendário DIY
Projetando e Construindo um Transformador de Força
marls_ol
Pontos:  12
Desde:  24/05/2010
Finalizado
Nível intermediário
x 1
Favoritado
Em:  22/06/2010   ( 22/06/2010 )
Atribuição. Permite o uso comercial. Permite projetos derivados.
Estrela cheiaEstrela cheiaEstrela cheiaEstrela cheiaEstrela cheia
0
1
2
3
4
5
Este tutorial é para as pessoas que precisam de um transformador de força não comercial e não está com muito dinheiro disponível.
1
Introdução
Bom, existe muito material sobre este assunto na web, mas nada que realmente deixe bem claro.

As pessoas que constroem transformadores, cobram muito caro e não passam as técnicas.

Eu construí um transformador de força para um amplificador valvulado para guitarras, já que o mesmo me custaria na faixa dos R$300, e para economizar estes R$ 300 reais, comecei a pesquisar MUITO, arregacei as mangas e meti o meu lado DIY para fora.

qualquer dúvida, podem me contactar que tentarei ajudar.

O primeiro grande problema é na aquisição de materia prima, uma dica é reciclar sucata de transformadores, podem ser adiquiridos em ferro velho com facilidade, no meu caso, eu ganhei um transformador bem parrudo, serviu certinho para a minha necessidade.

Com ele em mãos, vamos ver se ele serve para o uso.

Para isso, precisamos de algumas medidas da pilha de laminas e da janela do transformado.
 
2
Desmontando o transformador
Agora, desmontamos o transformador. É meio chato soltar as laminas, muitas vezes, o transformador é banhado em verniz, e isso dificulta muito para desmontar,  eu utilizo lámina de estilete para ir soltando as laminas.

As primeiras a serem retiradas, sempre amassam, não se preocupem, é só dar uma batidinha com o martelo e pronto.

Agora, com todas as laminas soltas, precisamos tirar mais 2 medidas, como está ilustrado na figura abaixo.

H- medida das pilhas de laminas, já foi medido anteriormente.

h- medida do núcleo do transformador

 
3
Cálculos
Com estes dados em mãos, vamos determinar qual transformador precisamos, qual a tensão de primario, secundario etc..

Eu utilizei uma calculadora online, muito  boa por sinal.

http://www.py2bbs.qsl.br/calc_transf.php

Neste site, colocaremos as medidas das laminas, que já temos em mão, e colocaremos as tensões de primario, secundario, corrente do secundario etc... e o site nos informará, quantas espiras será cada enrolamento, qual a bitola do fio, e se o projeto é compativel com a lamina e carretel utilizado, ou reutilizado no caso da sucata.

Vou dar o exemplo do transformador que eu fiz.

Tipo de primario: 3 Fios, Bivolt

Tensão do primário: 127v/ 0v /220v

Números de secundário: 2

Tensão do secundário 1: 190+190 (190 + 190, quer dizer que este enrolamento possui center tape, ou sejá, uma derivação central no enrolamento, exemplo na figura abaixo).

Corrente do secundário 1: 60 miliamper, ou 0,60A

Tensão do secundário 2: 6.3v

Corrente do secundário 2: 2 A

Então o esquema do nosso trafo ficou como na segunda figura abaixo.

Caso a calculadora diga que a execução do projeto é possivel. mãos a obra!
 
4
Montagem
O fio esmaltado é facil de encontrar, geralmente empresas que enrolam motores elétricos vendem por kilo, e é muito barato!

Uma dica, em Itú - SP existe uma empresa chamada MGP, eles tem ótimos preços, este transformador me custou de fio R$ 22,00, segue os dados:
 

MGP Comércio de Materiais Elétricos Ltda. - Rua Profa. Maria Salete C. Marmo, 265 - Bairro São Luís - Itu - SP - CEP: 13.304-210

Fale Conosco: (011) 4024-1871 - NEXTEL: 99*13105 - e-mail: contato@mgpeletrica.com.br

Vamos começar pelo enrolamento secundário 1, aquele de 190V/ 0V /190V

Caso o transformador que está sendo reaproveitado possua plugues, vamos soldar a ponta do fio esmaltado no plugue ou solde em um fio comun e prenda no carretel com fita adesiva para não soltar.

Serão 287 espiras do 0V até 190V de fio esmaltado 24 AWG.

Antes de começar a enrolar:

Separe tiras de papel de seda, um pincel, cola branca e papel e caneta para anotar o numero de espiras em cada camada para nao se perder.

Após soldar o fio no terminal do meio, comece a enrolar contando cada volta ou espira, uma espira do lado da outra, bem organizada, esta organização é extremamente importante para caber as laminas no carretel após tudo feito.
 
5
Continuação da montagem
Quando completar o carretel, de uma ponta a outra, uma camada de voltas com as espiras o mais proximas possiveis, e mais organizadas possivel, é hora de anotar no papel quantas espiras deu, passar uma fina camada de cola branca em todo o enrolamento, e colar o papel de seda a fim de isolar este enrolamento com a proxima camada.

Cuidado com exagero de cola ou papel, é apenas uma camada bem feita com pouca cola.

Aguarde a cola secar.

Assim vamos enrolando, camada por camada, separando com papel de seda até completar as 287 espiras do tape 0V a 190 V.

Após concluido, vamos cortar o fio, e soldaremos ele em um dos terminais de qualquer canto.

Agora começa o segredo

o proximo enrolamento do secundário terá que ser feito no sentido contrario do primeiro enrolamento

se você enrolou no sentido horario, enrolará este proximo no sentido anti horario.

A importancia da inversão é para não saturar o núcleo do transformador, o que pode causar aquecimento, ronco e perda de potencia do mesmo.

Soldaremos o mesmo fio no terminal da outra ponta do carretel, e começamos a enrolar no mesmo processo do anterior.

espiras organizadas uma ao lado da outra, marcar no papel para nao perder a conta, e ao finalizar uma camada, passar cola branca e papel de seda, e continua a enrolar até chegar em 287 espiras que faltam para completar o carretel.

Finalizando esta etapa, vamos começar a enrolar o primário deste transformador.

antes de mais nada, precisamos isolar BEM o enrolamento secundário do primario para evitar curto circuito.

Eu utilizo umas 2 camadas de papel Craft, aquele papel de embrulho de cor parda.

Passa uma camada generosa de cola branca, enrola 2 voltas de papel craft e prende um durex para garantir que nao solte.

Vamos começar o primário

esta bobina NÃO PRECISA DE PAPEL DE SEDA E COLA BRANCA entre camadas. mas precisa da mesma organização e espiras lado a lado como feito anteriormente

Soldaremos o fio 22 AWG no terminal 0v e enrolaremos no mesmo sentido da primeira bobina.

Ao finalizar as 348 espiras, deveremos soldar no terminal de 127V

Feito isso, no mesmo terminal de 127V, soldamos o fio 25 AWG e vamos enrolar 255 espiras para o terminal de 220V.

Pronto! temos o enrolamento primário, e o enrolamento secundário feito, resta apenas, no caso deste transformador dado como exemplo, o enrolamento secundário 2, de 6,3v 2a.

Foi deixado por último porque no caso deste transformador ter sido projetado para equipamentos valvulados, precisa ter proteção anti-estática para poder alimentar os filamentos de valvulas.

Este isolamento nada mais é doque um sanduiche de papel craft / folha de alumínio culinário / papel craft.

Cola uma camada de papel craft, cola uma camada de papel alumínio (ATENÇÂO, ESTA CAMADA DE PAPEL ALUMÍNIO JAMAIS PODERÁ SER UMA CAMADA COMPLETA, TEM QUE TER UM ESPAÇO DE 0,5cm MAIS OU MENOS ANTES DE COMPLETAR A CAMADA, SE COMPLETAR A CAMADA, SERIA COMO UMA ESPIRA EM CURTO CIRCUITO, E O TRANSFORMADOR PODERÁ QUEIMAR!)

Por cima da camada de papel alumínio, colar com durex um pedaço de fio de cobre para dar contato com a folha de alumínio, este fio será o aterramento de carcaça, poderá ser aterrado na carcaça do transformador por qualquer parafuso.

Mais uma camada de papel craft e pronto! agorá é só soldar no terminal do secundário 2, o fio  24 AWG no terminal 0V, enrolar as 19 espiras e soldar a outra ponta no terminal 6,3v.

Terminamos a bobina do transformador!

Agora é só finalizar com papel craft, e umas voltas de fita isolante de boa qualidade (já que temos altas tensões nas bobinas)

Para montar-mos as laminas novamente, sempre coloque cada lamina no sentido inverso da anterior

para " Amarrar" lamina por lamina.

Um banho em verniz é bom para protejer o transformador e diminuir ruidos.

Este verniz é proprio para transformadores, e basta mergulhar o transformador na lata de verniz e deixar secar por 2 dias.

Isto não é regra, mas é sempre bom

no meu caso, eu não tinha verniz e ele funciona muito bem!

Espero ter ajudado, pois batalhei muito para aprender.

Dá bastante trabalho, mas no final você será recompensado, quando alguem te perguntar qual loja você comprou e você poder estufar o peito e dizer

_"EU QUE FIZ!"...rsrsrs

Estou fazendo uma bobinadeira artesanal com contador de voltas para enrolar transformadores, em breve montarei um tutorial sobre a bobinadeira.

Boa Sorte amigos DIY!
 

Comentários:
marbreu
29/12/2013 às 15:58
sem imgens
andre
29/12/2013 às 19:47
Devido a migração do portal para a nova versão alguns projetos ainda não foram totalmente importados. Será atualizado em breve. [Atualizado]
* Editado em: 30 de dezembro de 2013 às 17:47:29